domingo, 28 de maio de 2017

Homicídio registrado em tangará hoje 28


Imagem Ilustrativa
O bairro do BUBU em tangará foi palco de um homicídio na noite de  hoje dia 28. O mesmo aconteceu por volta das 20:20 de hoje. Informações dão conta que um homem de 41 anos de idade de nome de Luzimar Pereira da Silva, de apelido BABA. sofreu disparos de arma de fogo e veio a óbito no local. A policia técnica já foi acionada e esta se dirigindo a cidade de tangará para os procedimentos de praxe. A causa da morte da vitima, e quem praticou o crime ainda é mistério. Agora o caso será investigado pela policia civil da cidade de tangará.

DO BOM E DO MELHOR! – CÂMARA PAGA R$ 2,5 MILHÕES AO SÍRIO-LIBANÊS


A Câmara dos Deputados renovou sem licitação, por R$2,5 milhões, o contrato de serviços com o hospital Sírio-Libanês, famoso por atender os políticos e celebridades. Além disso, a Câmara ainda gasta R$100 milhões por ano para manter um autêntico hospital de ponta, com equipamentos como tomógrafo, raros no SUS. Os deputados não querem nem ouvir falar em extinguir seu serviço médico, como fez o Senado nos tempos em que era presidido por Renan Calheiros. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Os equipamentos modernos e até os profissionais do serviço médico do Senado foram disponibilizados ao SUS, após sua extinção.
A UTI móvel da Câmara socorreu o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) quando ele passou mal, há dias. No Senado já não há ambulância.
Apesar de alto, o contrato do Sírio-Libanês é irrisório perto dos R$104 milhões gastos na Câmara sem licitação, entre janeiro e abril.
NBO

Mistério em acidente: asfixia mecânica matou diretor de frigorífico citado em delação da JBS


Dois dias após a divulgação da explosiva delação da empresa JBS, que revelou pagamento de propina em espécie e por meio de notas falsas, o diretor do Frigorífico Buriti, Eduardo Chramosta, 37 anos, morre em trágico e misterioso acidente na BR-262, em Terenos. A informação extra oficial é de que ele morreu em decorrência de asfixia mecânica e sem fraturas pelo corpo.
Na sexta-feira, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, homologa a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da maior produtora mundial de carnes, em que eles acusam o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), de receber R$ 38 milhões em propinas.

Quase um terço do montante teria sido pago por meio de notas falsas emitidas pela Buriti. Foram R$ 12,9 milhões, conforme as notas anexadas à delação premiada.
Menos de 48 horas depois, na manhã de domingo, Eduardo é encontrado morto após capotagem da caminhonete Hilux na BR-262. Não há testemunhas da tragédia e o corpo só foi localizado horas após o acidente.
O empresário estava muito nervoso no sábado à noite e decidiu retornar à Aquidauana, onde fica o frigorífico, na noite de sábado. Não há informação do motivo do nervosismo nem a causa da viagem repentina, segundo reportagem do Midiamax.
O empresário estava sem o cinto de segurança e foi arremessado para fora do veículo. A perícia preliminar indicou que ele não apresentou fraturas e morreu em decorrência de asfixia mecânica – a hipótese mais provável é que foi sufocado pela areia.
Em entrevista ao site Midiamax, o delegado Fábio Brandalise, da Polícia Civil em Terenos, não está descartado a hipótese de que ele foi jogado para fora da pista por outro veículo. Neste caso, ainda persiste o caso de que tudo não passou de um acidente, mas também pode ter sido proposital.
A empresa Buriti não se manifestou sobre a delação da JBS.
O governador Reinaldo Azambuja negou qualquer irregularidade e acusou o grupo de mentir. Ele soltou nota na sexta-feira em que só admitia o pagamento, via direção nacional do PSDB, de doação de campanha e devidamente registrado na Justiça Eleitoral (R$ 10,5 milhões).
Reinaldo enfatizou que não aceitou propina em troca da concessão de incentivos, que somarão R$ 996 milhões entre 2015 e 2028. Ele até destacou que suspendeu benefícios da JBS desde que assumiu o governo há pouco mais de dois anos.
NBO

Ato em Copacabana pede eleições diretas e renúncia de Temer


Na altura da estação Siqueira Campos, na Praia de Copacabana, artistas e políticos se reuniram em um movimento pedindo a realização de eleições diretas e a saída do presidente do Michel Temer.
A Polícia Militar ainda não divulgou dados oficiais sobre o evento, mas a expectativa dos organizadores é que o manifesto conte com ao presença de 50 mil pessoas. O evento segue tranquilo, sem ações violentas por parte dos manifestantes ou da polícia.
Embora a organização diga que o evento é apartidãrio, em frente ao palco há bandeiras do PC do B, da CUT e da CTB. A concentração começou às 11h e deve seguir até o final da tarde. A programação conta com shows do Cordão do Bola Preta, Maria Gadu, Milton Nascimento e Caetano Veloso.
VEJA

Wesley vai a bancos, pede para dívidas serem roladas e anuncia venda de ativos


 Paulo FridmanEnquanto o irmão mais novo flanava pelos EUA, Wesley Batista (foto) rodava os bancos brasileiros na semana passada. Garantiu que o grupo não está insolúvel. Comunicou oficialmente que vai vender ativos.
E pediu para rolar as dívidas de curto prazo de suas empresas.
Nestas conversas, Wesley confirmou que está botando à venda a Alpargatas, a Eldorado Celulose e a Vigor — para esta, aliás, já mandatou Bradesco e Santander a fim de arranjar compradores.
A J&F vai passar para frente também o Canal Rural.
O Globo

Os motivos que gabaritam FHC para uma eleição indireta

post fhcEle brinca que está velho, mas é cedo para descartar Fernando Henrique Cardoso, na hipótese de uma eleição indireta. Além do trânsito internacional, no mercado e no Congresso, FHC (desta vez) não tentaria se reeleger.
Por Radar On-Line

O desespero de Temer

O Antagonista
O Antagonista apurou que, ao tirar Osmar Serraglio da Justiça e, assim, deixar Rocha Loures sem mandato parlamentar, Michel Temer fez com que o homem da mala percebesse que poderia ficar umbilicalmente atrelado a ele no STF. Como está relacionado à investigação sobre o presidente, o caso de Rocha Loures poderá permanecer no Supremo, ao contrário do que a imprensa vem noticiando, inclusive este site.
Com isso, Temer tenta garantir algum controle sobre o seu homem da mala, que estaria negociando um acordo de delação com a PGR.
É um gesto desesperado.

Americana é presa por trancar filhos no porta-malas do carro enquanto fazia supermercado

Tori CastilloUma mulher foi presa nos Estados Unidos acusada de ter trancado seus filhos de dois e cinco anos de idade no porta-malas do carro enquanto fazia supermercado.
Tori Castillo, de 39 anos, foi indiciada por abuso de menores. As crianças estão agora sob os cuidados do pai.
Castillo havia deixado o carro no estacionamento do supermercado Walmart. O incidente aconteceu na última quinta-feira em Riverdale, no Estado americano do Utah.
Pessoas que passavam perto do local viram o carro balançando e ouviram barulhos vindos do interior do veículo. Elas, então, ensinaram a criança mais velha, de cinco anos, a abrir o porta-malas pelo lado de dentro.
A polícia não sabe quanto tempo os filhos de Castillo permaneceram no compartimento. Em entrevista à rede de TV local KTVC , o policial Casey Warren disse que “nunca é correto trancar uma criança no interior de um veículo, muito menos no porta-malas”.
“Evidentemente, muitas coisas podem dar errado”, acrescentou ele. Ele elogiou os “bons samaritanos” que ajudaram as crianças a sair do veículo.
Segundo uma lei local, deixar uma criança com menos de nove anos dentro de um carro sem a presença de um adulto é crime punível com multa ou prisão.
A lei foi promulgada em 2011 após repetidos casos de crianças deixadas desacompanhadas em veículos. Muitas delas acabaram morrendo asfixiadas.
Terra

MPF recusa oferta de R$ 8 bi e quer R$ 11 bi para fechar leniência de grupo de Joesley

O Ministério Público Federal (MPF) rejeitou uma proposta de R$ 8 bilhões feita pelo gruNão po J&F, dos empresários e delatores Joesley e Wesley Batista, para fechar acordo de leniência e fixou em R$ 10,99 bilhões sua nova contraproposta nas negociações. Foi a quinta vez que o MPF não aceitou o valor oferecido pelas empresas. A primeira oferta feita pela holding que contra o grupo JBS era de R$ 700 milhões. Os irmãos fizeram acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República e pagarão como pessoa física R$ 250 milhões, além de terem conseguido benefícios como imunidade e autorização para morar nos Estados Unidos.
Segundo a força-tarefa da Operação Greenfield, que está a frente das negociações da leniência, os R$ 10,99 bilhões pedidos poderiam ser parcelados ao longo de 13 anos, com prestações semestrais, tendo início em dezembro deste ano. O valor representa 6% do faturamento do grupo em 2016, livre de impostos, que foi de R$ 183,2 bilhões.
O cálculo é feito com base na Lei Anticorrupção, que fixa em 20% do faturamento o valor máximo a ser pago. Para chegar ao valor, os investigadores aplicaram redutores do percentual em função da colaboração efetiva dos acionistas do grupo e da existência de programa de compliance da empresa.
O valor proposto pelos investigadores leva em conta também o Ebtida, indicador usado para medir o desempenho da empresa e seu valor de mercado. A multa proposta representa 64,11% do Ebtida do grupo J&F, enquanto que no caso da Odebrecht o valor foi fixado em 54%.
A intenção do Ministério Público é destinar 75% do total a ser pago para o BNDES e os fundos de pensão Funcef e Petros, ficando 25% para cada. A União receberia 12,5%, enquanto que a Caixa e o FGTS ficariam com 6,25% cada. Há a previsão de que caso o grupo firme outros acordos no exterior teria que destinar metade do valor pago lá fora a estas instituições.

O Globo

Temporal de aproximadamente 60 minutos faz a noite virar dia em Mossoró-RN


Dezenas de raios atingiram o solo de Mossoró neste domingo (28). A forte chuva que caiu na cidade nesta noite começou por volta das 17h30 e durou aproximadamente 60 minutos. Ruas e avenidas ficaram alagadas por conta do temporal.
Os registros foram feitos pelo designer Israel Sousa e mostram vários raios atingindo a cidade. Os maiores relatos de quedas de raios aconteceram no Grande Alto de São Manoel.
No bairro Urick Graff, um transformador localizado próximo ao Instituto ´Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) acabou sendo danificado e deixou parte da região sem energia elétrica.
Quedas de arvores também foram registradas nos bairros Santo Antônio e Abolições.
Voos que normalmente cruzam os céus de Mossoró durante a noite, com destino à vários países da Europa e dos Estados Unidos, tiveram que desviar as suas rotas por conta da tempestade.
 
Ismael Sousa

MEC: criação de polos de ensino a distância será mais flexível

Mariana Tokarnia 
O Ministério da Educação (MEC) deverá divulgar nesta semana uma portaria que vai regulamentar a abertura de polos de educação superior a distância no país. A portaria deverá definir quantos polos por ano cada instituição de ensino credenciada junto à pasta poderá abrir.
O processo também ficou mais simples e instituições de maior qualidade terão o direito a criar mais polos. As informações foram antecipadas pelo secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, Henrique Sartori.
Os polos de EaD são locais para atender aos estudantes de cursos a distância. Eles devem ter uma estrutura mínima com biblioteca, computadores, laboratórios e serem espaços onde esses alunos possam fazer, por exemplo, as provas presenciais.
O MEC vai definir o quantitativo de acordo com os conceitos institucionais, calculado com base na avaliação local feita pelo MEC, que analisa, além da estrutura da instituição, o Plano de Desenvolvimento Institucional, a gestão, políticas de pessoal, políticas para a o ensino de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão. O número de avaliação vai até 5, sendo 3 o conceito mínimo exigido para que a instituição funcione. "Vamos focar nos resultados. Quem tem mais qualidade, vai poder ter mais no sistema".
A portaria vai regulamentar trecho do decreto publicado na sexta-feira (26), que trata da oferta de EaD. Antes, para funcionar a distância, a instituição tinha que oferecer também curso presencial e ter todos os polos visitados pelo MEC. Isso demora em média dois anos. Somente após esse processo podia começar a oferecer o curso EaD.
Agora o processo ficou mais flexível. As visitas obrigatórias serão feitas apenas na sede da instituição, que não precisará mais ofertar nenhum curso presencial. Com as novas regras, a expectativa é que o processo de abertura demore até seis meses.
Os critérios e o rigor da avaliação institucional também devem mudar, segundo Sartori. O Instituo Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) deverá publicar também nos próximos dias, um novo marco regulatório. A avaliação será "mais forte" na sede para que se possa garantir uma expansão de qualidade, segundo explica o secretário.
A abertura de polos não deverá ter regras de expansão por região, mas o MEC acredita que ocorrerá a interiorização da EaD. "As pequenas e médias instituições vão poder entrar em um sistema em que antes demorariam para encontrar um ideal de competição". Atualmente, a EaD está concentrada em São Paulo, Paraná e Minas Gerais.
Educação a distancia
A educação a distância cresce em ritmo mais acelerado que presencial. Os dados do último Censo da Educação Superior, de 2015, mostram que enquanto o ensino presencial teve um crescimento de 2,3% nas matrículas em 2015 em relação a 2014, o ensino a distância teve expansão de 3,9%. Com isso, a EaD atinge a participação de 17,4% do total de matrículas da educação superior.
A rede privada concentra a maior parte das matrículas na modalidade, 1.265.359, o representa 90,8% do total de 1.393.752 registradas em 2015. Apesar do aumento do número de concluintes, que aumentou em 23,1%, índice maior que nos presenciais, que foi de 9,4%, muitos estudantes ainda deixam o curso sem concluí-lo. Nas instituições privadas, a taxa de evasão nos cursos a distância é 35,2%, taxa superior a evasão nos cursos presenciais, que é 27,9%.

PM do Rio prende um dos chefes do tráfico do Morro da Providência

Douglas Corrêa
Uma equipe do Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar do Rio de Janeiro prendeu neste final de semana o traficante José Roberto Ferreira, conhecido como Sucesso, um dos chefes do tráfico de drogas no Morro da Providência, na região central do Rio. A prisão ocorreu após recebimento de informações pelo Disque Denúncia.
De acordo com a polícia, o criminoso estava em um hotel fora da comunidade e foi encaminhado à 4ª Delegacia Policial, na Praça da República. A megaoperação da PM em conjunto com a Secretaria de Ordem Pública, que teve início na última sexta-feira (26) e visa coibir o tráfico de drogas e o comércio irregular de depósitos e vendedores ambulantes na Central do Brasil, vai até amanhã (29). Os morros da Providência, da Conceição e do Pinto estão ocupados por forças de segurança do estado.
Operação
No começo da semana passada, um grupo de traficantes armados com fuzis fuzil arrombou dezenas de lojas na região da Central do Brasil. No local, fica a sede da Secretaria de Segurança, de uma delegacia policial e do Comando Militar do Leste. De acordo com os comerciantes, o ato foi uma retaliação, porque o comércio local se recusou a pagar taxa mensal aos traficantes. Mercadorias roubadas foram recuperadas no primeiro dia da operação e dezenas de vendedores ambulantes retirados da região da Central do Brasil.

Mostra Ecofalante celebra Dia do Meio Ambiente e homenageia Vincent Carelli

Ludmilla Souza 
Principal evento audiovisual sul-americano dedicado a temas socioambientais, a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental chega à sexta edição, que começa na próxima quinta-feira (1º) e vai até 14 de junho em São Paulo. Com entrada gratuita em todas as exibições, o festival celebra a Semana Nacional do Meio Ambiente e o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, criado Organização das Nações Unidas com o intuito de chamar a atenção para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais.
Entre as principais atrações desta edição, estão uma homenagem ao antropólogo e cineasta Vincent Carelli, dos premiados Corumbiara e Martírio; uma retrospectiva histórica com foco na Amazônia no imaginário cinematográfico brasileiro, que reúne obras de Hector Babenco e Carlos Diegues, entre outros; uma sessão especial de Eis os Delírios do Mundo Conectado, do diretor alemão Werner Herzog; a Mostra Contemporânea Internacional; a Competição Latino-Americana e o Concurso Curta Ecofalante.
Segundo o diretor da mostra, Chico Guariba, o festival tem um conceito moderno. “É uma plataforma de informação e conhecimento para, por meio do audiovisual, debatermos os problemas contemporâneos”.
O circuito de exibição é integrado por 30 espaços culturais da cidade, entre eles os cines Reserva Cultural e Caixa Belas Artes, e salas do Circuito Spcine e unidades das Fábricas de Cultura. A programação completa pode ser vista no site www.ecofalante.org.br/mostra

O cineasta Vincent Carelli é o homenageado desta edição da mostra Ecofalante Este ano, o Panorama Histórico – uma das atrações da mostra – tem o tema A Amazônia no Imaginário Cinematográfico Brasileiro e traz obras premiadas realizadas no período de 1974 a 1991 por diretores como Hector Babenco, Carlos Diegues, Gustavo Dahl, Zelito Viana, Hermano Penna e André Luiz Oliveira. Os três últimos participam de debate no dia 1º de junho (quinta-feira), às 19h20, no Cine Caixa Belas Artes.
“O cinema sempre refletiu a questão do homem e natureza, e esse ano, também dada a conjuntura econômica do país, decidimos discutir a questão amazônica, que é cheia de conflitos, no processo de exploração, de ocupação, e não é só a Amazônia brasileira, mas a geral. Esse ano fizemos um recorte de cineastas que filmaram a Amazônia nos anos 1970, ou seja, em plena ditadura militar, e depois no processo de redemocratização”, explicou Guariba.
Homenagem
Vincent Carelli, homenageado da Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental 2017, é indigenista e premiado documentarista. Além de seus longas-metragens mais recentes, Corumbiara e Martírio, serão exibidos outros títulos marcantes de sua carreira realizados durante o projeto Vídeo das Aldeias, criado por ele nos anos 1980.
“O cinema do Carelli é um dos mais importantes que refletem sobre nossa história. Ele tem filmes premiados e foi o cara que criou o Vídeo nas Aldeias, com o sentido de os indígenas se gravarem e mostrarem para a nossa realidade como eles pensam o mundo, então é um projeto importantíssimo, daí a homenagem para ele”, ressaltou o diretor da mostra.
A obra de Carelli será o centro do debate Cinema de Resistência, agendado para o dia 13 de junho, às 20h, no Cine Reserva Cultural. O cineasta também participa do debate.
Já a Mostra Contemporânea Internacional traz 39 títulos (34 deles inéditos no Brasil) organizados em sete eixos temáticos: alimentação e gastronomia; cidades; contaminação; economia; mudanças climáticas; povos e lugares; e trabalho. Cada um desses temas é acompanhado por debates específicos, que ocorrem de 2 a 8 de junho, também no Cine Reserva Cultural.
Nesta parte da programação será exibido o filme eleito como melhor documentário nos prêmios César, o Oscar do cinema francês: Amanhã, dirigido por Mélanie Laurent. A obra trata de uma jornada por várias partes do mundo em busca de soluções nos campos da agricultura, energia, economia, democracia e educação. Já O Suplício: Vozes de Chernobyl é baseado em livro da vencedora do Prêmio Nobel de Literatura Svetlana Alexievich e trata dos desdobramentos do maior acidente nuclear da história, ocorrido na Ucrânia, em 1986. Em A Era das Consequências, oficiais militares norte-americanos revelam como as mudanças climáticas potencializam tensões sociais ao redor do mundo.
Em sua quarta edição, a Competição Latino-Americana da mostra selecionou 32 títulos, representando sete países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, México e Uruguai. Três dos filmes terão sua première mundial no evento: A Grande Ceia Quilombola, que retrata uma cultura na qual a comida tem um papel fundamental na coesão social; Terminal 3, sobre trabalho escravo nas recentes obras do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, e Não Respire, uma denúncia sobre a indústria do amianto.
“Criamos a Competição Latino-Americana com o intuito de estimular a produção de cinema nacional, que é muito incipiente, e ainda para ter esse intercâmbio, porque os problemas são tão similares e a gente conhece muito pouco dessas questões nos outros países”, ressalta Guariba.
Concurso Curta Ecofalante
A programação também inclui uma nova edição do Concurso Curta Ecofalante, dedicado à produção audiovisual de estudantes universitários e de escolas técnicas de audiovisual, que contemplará o melhor trabalho com R$ 3 mil. Também fazem parte da mostra o Circuito Universitário e a Mostra Escola. Todos os eventos são promovidos pela organização não-governamental (ONG) Ecofalante, entidade responsável pela Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental.
A cerimônia de encerramento do festival, com anúncio dos premiados, ocorrerá no dia 14 de junho, às 20h45, no Cine Caixa Belas Artes, com exibição do longa-metragem vencedor da Competição Latino-Americana.

Filme The Square ganha Palma de Ouro no Festival de Cannes

Da EFE
O filme The Square, dirigido pelo sueco Ruben Ostlund, levou a Palma de Ouro hoje (28), no Festival de Cannes, que na 70ª edição também premiou como melhores interpretações a alemã Diane Kruger e o americano Joaquin Phoenix. As informações são da agência EFE.
Foi uma ampla lista anunciada pelo presidente do júri, Pedro Almodóvar, que incluía um prêmio especial para Nicole Kidman. Títulos e nomes esperados na maioria dos casos, exceto o prêmio principal que foi para um filme de humor e ironia, que não aparecia entre os favoritos.
O Grande Prêmio do Júri, o prêmio da crítica, foi para o francês 120 Beats Per Minute, de Robin Campillo, que narra a história de um grupo de ativistas durante epidemia da aids nos anoa 1980. Segundo Almodóvar, um longa que o emocionou “do início ao fim”.
No campo das atuações se cumpriram todos os prognósticos. A alemã Diane Kruger levou o prêmio a melhor atriz pelo drama de uma mulher em busca de vingança, após a morte do marido e do filho em um atentado terrorista em In the Fade, de Fatih Akin.
“Não posso aceitar este prêmio sem pensar em todos os que foram afetados pelo terrorismo, que tentaram reconstruir suas vidas e seguir adiante”, disse a atriz, ao subir ao palco.
Já o prêmio de melhor ator foi para Joaquin Phoenix, que revelou que não imaginava vencer, pela atuação no suspense You Were Never Really Here, da escocesa Lynne Ramsay.
O prêmio de melhor roteiro teve dois vencedores: The Killing of a Sacred Deer, do grego Yorgos Lanthimos; e ou Were Never Really Here.
Na categoria melhor direção quem venceu foi Sofia Coppola, por The Beguiled, um filme de amor passado na época da Guerra de Secessão e protagonizado por Nicole Kidman. Apesar de muito aplaudida, a produção não estava entre as apostas dos especialistas.
A lista de premiados teve ainda o longa russo Nelyubov, de Andrey Zvyagintsev, que faz uma crítica sobre a sociedade atual e que ganhou o Prêmio do Júri.

Aeroporto Santos Dumont reabre após passar o domingo fechado pela neblina

Vladimir Platonow
O Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, reabriu para pousos e decolagens às 18h50 deste domingo (28), após passar praticamente o dia todo fechado por causa de uma forte neblina que atingiu a zona sul e o centro da cidade desde o meio da manhã.
De acordo com Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o terminal, houve 36 voos atrasados e 47 cancelados nas chegadas e 25 atrasados e 47 cancelados nas partidas. Com isso, o saguão do aeroporto ficou lotado de passageiros o dia todo. Muitos serão hospedados em hotéis para passar a noite e só seguirão para os seus destinos amanhã (29).
A assessoria da Infraero informou que cada companhia aérea adotará as medidas que acharem mais adequadas para atender aos passageiros, mas que todas devem seguir a Resolução 141 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que estabelece direitos e deveres dos clientes destes serviços.

Sérgio Cabral é transferido de presídio em Bangu para Benfica, Rio

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral foi transferido do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio,para um presídio em Benfica, onde ficava o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP), na manhã deste domingo (28).
A transferência, com outros presos da Lava Jato, foi feita por pelo menos 10 carros da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por volta de 9h. A chegada ocorreu na Cadeia Pública José Frederico Marques às 10h.
A nova ala é destinada a presos de nível superior e casos de não pagamento de pensão alimentícia, num total de 146 presos.
 G1

Ministério do Trabalho concedeu registro a 97 novos sindicatos

Secretário no ministério do Trabalho, Carlos Lacerda (nada a ver com seu homônimo famoso) é uma máquina de avalizar novos sindicatos.
De janeiro a abril, ele concedeu 97 registros, 136% a mais do que nos quatro primeiros meses do ano anterior. Lacerda chegou à pasta pelas mãos de Paulinho da Força.

Radar

O novo lar de Arruda, Agnelo e Fillipelli

Por falar em futebol, o trio acusado de desvio de dinheiro em obras no estádio Mané Garrincha também está de casa nova.
Os ex-governadores do DF Agnelo Queiroz e Jose Roberto Arruda, e o ex-vice Tadeu Filippelli foram transferidos para o Departamento de Polícia Especializada neste sábado (27), em razão de falta de espaço na Superintendência da PF onde permaneciam presos.
Os três continuarão juntos, segundo o G1, mas agora ocupam uma cela especial – maior – com capacidade para até nove presos, dividida em duas com banheiro.
Eles têm direito a duas horas de banho de sol por dia e três refeições diárias, segundo a Polícia Civil do DF. A ducha, no entanto, continua sendo fria, como na Superintendência.
Consolem-se, senhores: em tese, a de Sérgio Cabral em Benfica também é.

O Antagonista

Com apoio da Prefeitura de Santa Cruz Seleção municipal de futebol avança na Copa Garoto bom de Bola sub 14


Com vitória diante da equipe de Serra Caiada, a seleção de Santa Cruz conquistou a vaga para a final do grupo D da copa Garoto bom de Bola sub 14. O próximo jogo da equipe Santacruzense acontecerá dia 03 de junho contra a boa equipe do município de Tangará ás 15:00 horas no estádio Iberezão aqui em Santa Cruz.
A secretaria de esportes e lazer, na pessoa do secretário Jackson Jaedyson Convida você a se fazer presente próximo dia 3 no Iberezão para fortalecer nossa equipe.

Educação superior a distância cresce em ritmo acelerado

Mariana Tokarnia
A educação superior a distância cresce no país em ritmo mais acelerado que a educação presencial. Os dados do último Censo da Educação Superior – de 2015 – mostram que enquanto o ensino presencial teve um crescimento de 2,3% nas matrículas em 2015 em relação a 2014, o ensino a distância (EaD) teve expansão de 3,9%. O ensino, no entanto, ainda não é o ideal.
Um dos aspectos que mais pesam na permanência dos alunos, segundo o fundador da Educa Insights, que trabalha com pesquisas de mercado, Luiz Trivelato, é o relacionamento com estudantes. A Educa Insights fez uma pesquisa para ver como agiam as instituições que ofertam EaD. "Houve instituições que durante o ciclo que experimentamos estar com eles, durante quatro meses não nos procuraram nenhuma vez. A gente não ia às aulas e simulava não fazer as atividades e não éramos procurados", disse.
A falta de contato, segundo ele, é um dos fatores que leva à evasão dos estudantes. "Aquelas instituições que conseguiram manter uma proximidade com os alunos, foram as que obtiveram êxito na pesquisa. "Foram aquelas que provocaram, que buscaram, que reforçaram para o aluno a importância de estudar, que ofereceram opções de estudo", afirmou Trivelato.
Outra questão apontada por Trivelato é a infraestrutura do polo, que ajuda no encantamento do estudante e dá condições de aprendizado. Ele mostrou casos em que o polo tinha ar condicionados que não funcionavam e laboratórios de informática "claramente improvisados".
A rede privada concentra a maior parte das matrículas na modalidade – 1.265.359 – o representa 90,8% do total de 1.393.752 registradas em 2015. Apesar do aumento do número de concluintes, que cresceu 23,1%, índice maior que nos presenciais, que foi de 9,4%, muitos estudantes ainda deixam o curso sem concluí-lo. Nas instituições privadas, a taxa de evasão nos cursos a distância é 35,2%, superior à evasão nos cursos presenciais, que é 27,9%.
Crescimento
O ensino superior privado tem apostado na EaD, que permite uma flexibilidade maior de preço. As mensalidades geralmente são mais baratas que os cursos presenciais, e é possível atender a um número maior de estudantes. A expectativa, segundo Trivelato, é de expansão. Ele acredita que, em cinco anos, o número de vagas em EaD poderá ultrapassar o presencial. O ensino a distância foi amplamente discutido no 10º Congresso Brasileiro de Educação Superior Particular (Cbesp). O assunto ganhou detaque também após a publicação de decreto na sexta-feira (26), que flexibiliza as regras para a abertura de cursos a distância.
Segundo o analista de investimentos do Santanter, Bruno Giardino, o mercado de EaD é muito concentrado no país, e a tendência com as mudanças anunciadas é que outras instituições, principalmente pequenas e médias, que tenham bons indicadores de qualidade, consigam se inserir mais facilmente. "Pequenas e médias devem despontar, mas terão que ter um bom produto, não basta apenas ter EaD, senão não decola, não têm sucesso", ressaltou.
De acordo com levantamento apresentado por Giardino, o mercado hoje é concentrado em cinco grupos, sendo Kroton o principal, com uma fatia de 37%. Os cinco detêm 72%. Nos últimos anos, houve uma maior entrada de instituições locais. No entanto, apenas 43% foram bem sucedidas e conseguiram se estabelecer no mercado.
Para o presidente da Anima Educação, grupo de educação de capital aberto, Daniel Castanho, o ensino a distancia é o caminho para onde a educação está caminhando. "Não tem diferença entre [o ensino superior] presencial e a distância em relação ao produto que a gente entrega. Eu costumo dizer: quantos por cento do seu tempo são presenciais e quantos são a distancia. Você não sabe. Hoje a questão nao é só se tem presencial ou distância, mas como a tencologia vai impactar professores e alunos e como vai fazer com que, na sala de aula, aqueles momentos sejam mais valiosos", afirmou.
Castanho acredita que a educação será híbrida, a distância e presencial. O grupo fez uma pesquisa comparando o desempenho dos estudantes de diferentes modalidades na mesma disciplina. Os estudantes presenciais conseguiram um desempenho 37% acima dos estudantes exclusivamente a distância. Os estudantes de modelo híbrido, com 50 a 70% das aulas presenciais, tiveram o melhor desempenho, 16% acima do presencial.
"Daqui a alguns anos, não se vai mais saber o que é ensino presencial ou a distância. O modelo do Brasil será híbrido, o uso da tecnologia será feito em casa. O tempo com o professor será mais rico, com outras metodologias".
Acesso
Uma das apostas, principalmente do governo, na educação a distância é levar o ensino para regiões onde o acesso presencial é dificultado. A EaD tem tido papel importante na formação de professores. O número de cursos de licenciatura a distância cresceu 5,04% em 2015 em relação a 2014. Já as licenciaturas presenciais, que vinham aumentando até 2012, registram quedas constantes desde 2013.
Na avaliação do secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC, Henrique Sartori, haverá uma interiorização da EaD. "As pequenas e médias instituições vão poder entrar em um sistema em que antes demorariam para encontrar um ideal de competição". Atualmente, a EaD está concentrada em São Paulo, Paraná e Minas Gerais.
Para além da permissão de expansão, o ensino a distância demanda também tecnologia. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano passado, o percentual de pessoas que acessaram a internet alcançou 57,5% da população de 10 anos ou mais de idade, o que corresponde a 102,1 milhões de pessoas.

Identificadas duas vítimas das chuvas em Maceió

Paula Laboissière 
O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima de Alagoas identificou duas das quatro pessoas que morreram em decorrência de soterramentos em Maceió após as fortes chuvas que atingiram a cidade. As vítimas são uma criança, duas mulheres e um homem.
Marli Santana de Oliveira, 48 anos, natural de São Paulo, é uma das duas mulheres que morreram soterradas, e a outra vítima é Benedito Valdevino da Silva, 56 anos, natural de Atalaia (AL)..Além dos quatro óbitos, o Corpo de Bombeiros de Alagoas registrou o resgate de 33 pessoas na capital do estado.
Na região metropolitana, não há registro de mortes, mas há centenas de desalojados.
Segundo a corporação, prefeituras de cidades próximas a Maceió ainda estão fazendo o levantamento de desabrigados. Em Marechal Deodoro, a 28 quilômetros da capital, o nível da lagoa aumentou. A estimativa é que a inundação tenha deixado entre 150 e 300 desabrigados.
De acordo com a Defesa Civil, em oito horas, choveu 55,8 milímetros (mm) na capital do estado. Em dias normais do período chuvoso, a média é 12 mm. Em todo o mês, foram registrados 567,6 mm de chuva, número 48,5% maior que os 382,2 mm esperados. Este é o maio mais chuvoso em Maceió desde 2010.
Situação de emergência
Em decorrência das fortes chuvas que atingem Maceió nos últimos dias, a prefeitura decretou ontem (27) situação de emergência e estado de calamidade pública na capital alagoana. O decreto, assinado pelo prefeito Rui Palmeira e já em vigor, circula em edição extraordinária do Diário Oficial do Município e atende solicitação da Defesa Civil da cidade, em conjunto com a Secretaria Municipal de Governo.

Brasil e China lançam fundo de investimento de US$ 20 bilhões

Da Agência Brasil
O Brasil e a China irão anunciar, na terça-feira (30) a criação de um fundo de investimento para obras de infraestrutura, com aporte de US$ 20 bilhões. O objetivo é o financiamento de projetos considerados de comum interesse para os dois países. O fundo deve começar a operar em junho. As informações são do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.
A criação do fundo conjunto para projetos de infraestrutura é discutida desde 2015. O lançamento oficial ocorrerá durante o Fórum de Investimentos Brasil 2017, evento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) realizado em São Paulo, na terça e quarta-feira (31).
Os aportes financeiros devem vir dos dois países, com uma parcela maior disponibilizada pela China – cerca de US$ 15 bilhões – e o restante pelo Brasil.
Segundo o Planejamento, o fundo será administrado por uma secretaria-executiva sob responsabilidade da Secretaria de Assuntos Internacionais da pasta. Será integrado por um grupo técnico de trabalho e um comitê diretivo de alto nível, composto por secretários-executivos do governo federal e por três representantes chineses ao nível de vice-ministro.
O secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, Jorge Arbache, afirmou que o fundo é diferente dos demais que a China mantém com outros países, porque tem um acordo paritário. Isso significa que as decisões dos dois países terão o mesmo peso.

No Rio, crianças e adultos fazem bolhas de sabão pela paz

Vladimir Platonow
Rio de Janeiro - Reunidos em Ipanema, na zona sul do Rio, crianças e adultos participaram do evento Bolhas de Sabão pela Paz, versão brasileira do Global Bubble Parade, movimento mundial que tem o objetivo de promoveReunidos hoje (28) em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, crianças e adultos participaram do evento Bolhas de Sabão pela Paz, versão brasileira do Global Bubble Parade, movimento mundial que tem o objetivo de promover resiliência, diversidade e interações positivas com as cidades em busca da paz.
“Nosso objetivo é o encontro e a busca da felicidade, pois estamos vivendo momentos complicados no país e no mundo. É um evento dedicado às crianças e aos adultos, pois para gostar de bolhas não tem idade, elas nos lembram as memórias afetivas da infância. Para resgatar nossa criança interior, livre como uma bolha de sabão”, disse uma das organizadoras do evento, aline Meira.
As crianças produziram suas próprias bolhas e se admiraram com as bolhas gigantes feitas pelos organizadores do evento. Muitos pais levaram os filhos para brincar no espaço montado em frente ao Posto 9, na Praia de Ipanema. “As bolhas têm a ver com alegria, com celebrar a vida. A paz é isto. Se ensinarmos as crianças a estabelecer conexões, já estaremos caminhando para um mundo melhor”, disse a mediadora de conflitos Cristina Rafaela.
O Global Bubble Parade ocorre simultaneamente, neste domingo, em 70 cidades, em 50 países. No Brasil, foi realizado no Rio, em Curitiba e em São Paulo.

Trump se diz "mais esperançoso que nunca" sobre união contra o terrorismo

Da Agência EFE
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se declarou "mais esperançoso que nunca" sobre a possibilidade de unir países e religiões na causa "comum" de derrotar o terrorismo. As informações são da Agência EFE.
"Venceremos", enfatizou Trump em discurso perante as tropas americanas na base militar italiana de Sigonella ao falar da ameaça do terrorismo e fazer um balanço dos resultados de sua primeira excursão internacional, que durou nove dias.
O governante expressou gratidão à Itália, país anfitrião da cúpula do G7, e disse que com a sua participação nessa reunião concluiu "uma semana realmente histórica" para os EUA.
Trump mencionou especificamente os primeiros-ministros do Canadá, Justin Trudeau, e do Japão, Shinzo Abe, os quais considerou "gente boa", e detalhou que durante as reuniões do G7 expressou sua "visão" sobre temas como comércio e mudança climática.
Após o discurso, introduzido pela primeira-dama, Melania Trump, o casal voará no Air Force One de volta aos Estados Unidos.
Melania falou brevemente antes do marido e enfatizou que a viagem, na qual visitaram Arábia Saudita, Israel, Cisjordânia, Vaticano, Bélgica e Itália, foi "incrível" para ela como primeira-dama.

Brasil reduz mortalidade materna, mas continua longe do ideal, diz especialista

Andreia Verdélio
Hipertensão e hemorragia estão entre as principais causas da mortalidade materna no Brasil e no mundo, e ocorrem principalmente pela má qualidade da assistência no pré-natal e no parto. Hoje (28), no Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 830 mulheres morrem de complicações com a gravidez ou relacionadas com o parto todos os dias.
O vice-reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e professor associado livre-docente do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp), Nelson Sass, disse que o Brasil fez muitos progressos nos último anos na redução da mortalidade materna, mas ainda está longe do ideal.
Segundo o Ministério da Saúde, a mortalidade materna no Brasil caiu 58% entre 1990 e 2015, de 143 para 60 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos. Levando em consideração os dados de 2010 e 2015, sendo o último ano ainda com dados preliminares, a proporção da mortalidade materna diminuiu de 12%, saindo de 67,9 para 60 óbitos por 100 mil nascidos.
Sass explica, entretanto, que a proporção, no Japão, por exemplo, é de 6 óbitos de mulheres por 100 mil nascidos vivos. No Brasil, segundo ele, os números são bastante heterogêneos e podem variar conforme a região do país, de 44 até 110 óbitos por 100 mil nascidos vivos.
“Ainda que tenhamos uma rede de atendimento, não adianta só quantidade. A qualidade da assistência precisa ser revista. As mulheres parecem ter dificuldade no segmento de atendimento, com consultas muito distantes ou não se adota prevenção”, disse o professor. “Quando você tem um alto número de mulheres que morrem de pré-eclâmpsia, por exemplo, o gestor tem que entender o porquê, e qualificar essa assistência”, afirmou. “ Maternidades sobrecarregadas, com cuidado limitado, facilitam o risco de hemorragia, por exemplo, e, às vezes falta agilidade para a mulhere receber suprimentos de sangue.”
Segundo Sass, o setor de saúde registra hoje crises importantes em todos os locais por causa do subfinanciamento e uma rede não muito bem articulada. “Não existe uma política de saúde que se dê sequencia com a troca de gestores”, argumentou.
Por que as gestantes morrem?
A morte materna ocorre durante a gestação ou 42 dias após o parto, quando as mulheres são acometidas por doenças obstétricas, em razão da gestação, ou por complicações de doenças pré-existentes. Entretanto, para o professor da Unifesp, é muito difícil encontrar algo que contraindique a gravidez. O que acontece, segundo ele, são condições de risco que merecem um pré-natal mais cuidadoso.
As principais causas de morte são pressão alta durante a gravidez, hemorragia após o parto, infecções e aborto. Sass explica que a morte materna se associa à qualidade de vida e de assistência, por isso os indicadores são piores em países em desenvolvimento e em locais com poucos recursos.
Quanto mais precária a assistência, a hemorragia acaba sendo a primeira causa de morte materna. Já no grandes centros, a hipertensão acaba se destacando, por causa de uma qualidade de pré-natal não adequado.
A hipertensão é a elevação da pressão arterial que leva a um comprometimento da saúde da mulher, e aí a pré-eclâmpsia é um fator fundamental, segundo Sass. No estado de São Paulo, é a causa mais comum para a morte materna. Já as hemorragias acontecem, principalmente, por partos mal acompanhados, por ruptura uterina e problemas com a placenta. O parto cesariano eleva o risco da placenta ficar aderida, por exemplo, e a mulher ter hemorragias.
“E por último, as infecções puerperais e as infecção relacionadas ao aborto. Existem mulheres, que infelizmente morrem por causa disso, que foram buscar a interrupção da gravidez e morrem por infecção e hemorragias”, explicou Sass. “Isso é comum no mundo todo, as causas se repetem”.
As sequelas de problemas gestacionais também são um problema grave. Para cada morte materna, de oito a dez mulheres ficam com sequelas definitivas, segundo Sass. No caso da pré-eclâmpsia, ela ainda gera a prematuridade do bebê. “Imagine uma família com a expectativa de ter o primeiro filho e de repente não tem mais a mãe e com um bebê que precisa de cuidados especiais. É uma tragédia familiar”, disse.
Pré-eclâmpsia
No último dia 22 de maio, algumas entidades internacionais promoveram o Dia Mundial da Pré-eclâmpsia, entre elas a Sociedade Internacional de Estudos sobre Hipertensão na Gravidez (ISSHP), da qual o professor Nelson Sass é membro. Todos os anos, quase 76 mil mães e 500 mil bebês no mundo morrem por causa da pré-eclâmpsia. A doença afeta de 8% a 10% das gestações no mundo e responde por 20% de todas as hospitalizações para tratamento intensivo neonatal.
Segundo o professor, a pré-eclâmpsia é uma doença grave relacionada ao aumento da pressão arterial, mas é pouco entendida e com evolução rápida e imprevisível. Aparece depois das 20 semanas de gestação com sintomas que se sobrepõem e que podem ser considerados normais na gestação, como inchaço, dor de cabeça, ganho excessivo de peso e dificuldade de respirar.
“Sabemos o que precisa acontecer para se ter hemorragia, mas a maioria das mulheres nunca ouviram falar em pré-eclâmpsia. Por isso, essas entidades querem sensibilizar as mulheres a saber que a doenças existe”, disse Sass.

Justiça impede prefeitura de SP de remover à força dependentes químicos

Camila Boehm 
São Paulo - Usuários de drogas se concentram na Praça Princesa Isabel, após ações de desocupação da Cracolândia (Rovena Rosa/Agência Brasil)A Justiça derrubou hoje (28), a pedido do Ministério Público de São Paulo e da Defensoria Pública do estado, a decisão que autorizava a prefeitura de São Paulo a conduzir compulsoriamente – contra a vontade da pessoa – usuários de drogas da região da Cracolândia para avaliação médica.
A prefeitura pretendia remover à força os usuários para que um médico avaliasse a necessidade de internação compulsória. Caso o médico recomendasse a internação, seria necessária autorização judicia, procedimento já adotado atualmente. 
Na decisão de hoje, o desembargador Reinaldo Miluzzi considerou relevantes os fundamentos do Ministério Público e da Defensoria Pública para derrubar a medida da prefeitura paulistana. “Como bem asseverado em ambos os recursos, o pedido [da prefeitura] é impreciso, vago e amplo e, portanto, contrasta com os princípios basilares do Estado Democrático de Direito, porquanto concede à municipalidade carta branca para eleger quem é a 'pessoa em estado de drogadição vagando pelas ruas da cidade de São Paulo'”, declarou o juiz.
O desembargador também retirou o segredo de Justiça do processo.

Temer troca comando do Ministério da Justiça e nomeia Torquato Jardim

Luciano Nascimento 
Brasília - O ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, Torquato Jardim, durante palestra no 89 Encontro Nacional da Indústria da Construção (Marcelo Camargo/Agência Brasil)O presidente Michel Temer decidiu hoje (28) trocar o comando do Ministério da Justiça e Segurança Pública e anunciou a saída de Osmar Serraglio e a nomeação de Torquato Jardim, atual ministro da Transparência, para o cargo.
A mudança foi divulgada neste domingo, por meio de nota, pela assessoria do Palácio do Planalto.
Serraglio estava à frente do Ministério da Justiça desde março. Na nota, o governo não informa os motivos de sua saída. Ao deixar o ministério, Serraglio retomará seu mandato de deputado federal pelo PMDB do Paraná no lugar de seu suplente, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), citado nas delações da JBS. Loures está afastado do mandato por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. 

Brasília - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, durante audiência pública na Câmara sobre o projeto do Código de Processo Penal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Leia a íntegra da nota do Palácio do Planalto:
O Presidente da República decidiu, na tarde de hoje, nomear para o Ministério da Justiça e Segurança Pública o Professor Torquato Jardim. Ao anunciar o nome do novo Ministro, o Presidente Michel Temer agradece o empenho e o trabalho realizado pelo Deputado Osmar Serraglio à frente do Ministério, com cuja colaboração tenciona contar a partir de agora em outras atividades em favor do Brasil.

Expulsos da Cracolândia, usuários de drogas permanecem na região central de SP

Camila Boehm 
Uma semana após da grande operação policial feita na região da Cracolândia, no centro da capital paulista, os usuários de drogas se espalham por diversos pontos da região central da cidade. Nos últimos dias, houve demolições, fechamento do comércio local e autorização da Justiça para avaliação médica contra a vontade do usuário, que acabou suspensa neste domingo (28). Fontes ouvidas ao longo da semana pela Agência Brasil disseram que o problema da região ainda não acabou.
As pessoas, que antes se aglomeravam na Alameda Dino Bueno, estão agora na Praça Princesa Isabel, a cerca de 500 metros do local onde ocorreu a ação da polícia. No entanto, mapeamento da Guarda Civil Metropolitana (GCM) identificou  22 pontos de concentração de usuários de crack nas proximidades.

São Paulo - Usuários de drogas se concentram na Praça Princesa Isabel, após ações de desocupação da Cracolândia (Rovena Rosa/Agência Brasil)Na última quinta-feira (25), o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, disse que a GCM localizou cerca de 340 pessoas espalhadas pela área próxima ao local anterior da Cracolândia e em pontos mais distantes, como na Santa Cecília e Santa Ifigênia.
A operação de domingo passado contou com cerca de 900 policiais civis e militares para, segundo ao governo estadual, combater o tráfico no local. Na ocasião, o prefeito João Doria visitou a região e afirmou que não houve violência nem vítimas na operação.
Representante do movimento Craco Resiste, Rafael Escobar disse que a operação na Cracolândia teve início com forte presença de policiais e que a PM chegou jogando bombas. “De repente, tinha 300 ou 400 policiais do GOE [Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil], jogando bomba e dizendo que era para acabar com o tráfico, mas aqui tem é um monte de aviãozinho [um intermediário, uma pessoa que busca e entrega droga ao cliente]. Não tem tráfico nenhum aqui. De repente, não tem mais ninguém na Cracolândia [alameda Dino Bueno]”, disse, na ocasião.
Para o promotor de Justiça do Ministério Público de São Paulo (MP) Arthur Pinto Filho, "os usuários apenas mudaram de lugar".
“A Cracolândia poderia acabar em um processo a médio prazo, com trabalho muito consistente de todos ali, de Saúde, da Smads [Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social]. Ela poderia ir minguando até acabar. Hoje a Cracolândia não acabou coisíssima nenhuma, ela muda de lugar”, disse o promotor à Agência Brasil.
Na avaliação do promotor, a operação não acabou com o tráfico e foi gerada ainda uma situação de caos naquela região. “A ação não resolveu o problema básico da Cracolândia, que é a dependência. Enquanto não se resolver isso, não se resolve a questão, a droga vai continuar chegando, tanto lá como em qualquer lugar do Brasil”.
Secretaria de Segurança
No dia seguinte à operação (22), o secretário de Segurança Pública do estado, Mágino Alves, concedeu entrevista coletiva e disse que a área estava livre do tráfico de drogas, mas admitiu que o problema social existente na região não foi resolvido e precisa da atuação das esferas municipal e estadual.
Segundo a polícia, o tráfico na região estava sob o comando da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) desde 2013, organizado com uso de seguranças armados, grupos específicos para distribuição de drogas, e utilizava inclusive máquinas para a venda com cartão de crédito.
Na operação, a polícia prendeu 50 pessoas, 48 delas por tráfico de drogas. Também foram apreendidos três adolescentes. Foram recolhidos 12,3 quilos de crack, 6,5 quilos de maconha, 655 gramas de cocaína, 6 gramas de haxixe, 18 gramas de ectasy, 2 micropontos de LSD, dois litros de lança-perfume, e R$ 49.611,00.
A polícia mantém na região, segundo a SSP, um efetivo 120 homens do policiamento territorial com o reforço de mais 80 policiais militares, totalizando 200 agentes. Na segunda-feira (22), a polícia voltou a dispersar usuários de drogas que vagavam em grupos na área da Cracolândia.
Apesar dos resultados anunciados pelo governo, o antropólogo e pesquisador no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) Maurício Fiore, também ouvido pela Agência Brasil nesta semana, acredita que a ação teve pouco impacto no combate ao tráfico de drogas. “Se ela não for de inteligência, para pegar o fornecedor, você vai ficar só enxugando gelo". Ele afimou ainda que "operação policial dessa forma, sem planejamento articulado, é por um outro objetivo, não desmontar as redes do tráfico de drogas”, disse.
De acordo com o antropólogo, a operação somente retirou os usuários para permitir a valorização do bairro, em um processo conhecido como “gentrificação”, que tende a expulsar também as pessoas com renda mais baixa. “Mais uma operação puramente policial, basicamente para mostrar serviço publicamente”, disse.
Demolições
A prefeitura chegou a lacrar quase todos os imóveis residenciais e comerciais de dois quarteirões onde ficava o fluxo – concentração de usuários de drogas. Também foram feitas algumas demolições. Na terça-feira (23), três pessoas ficam feridas pela queda de uma parede durante a derrubada de um dos imóveis.

São Paulo - Prefeitura começa a demolição de prédios na região próxima à Praça Julio Prestes, conhecida como Cracolândia (Rovena Rosa/Agência Brasil)A prefeitura divulgou comunicado, dizendo que “nunca foi intenção da administração municipal fazer intervenções em edificações ocupadas sem que houvesse arrolamento prévio de seus habitantes”.
O caso foi citado em uma liminar emitida no dia seguinte (24) pela 3ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo que proibiu o município de continuar as remoções e demolições antes de cadastrar os moradores e garantir atendimento de saúde e habitação.
Condução compulsória
O desembargador Reinaldo Miluzzi, do Tribunal de Justiça de São Paulo, derrubou hoje (28), a pedido do Ministério Público de São Paulo (MP) e da Defensoria Pública, a decisão que autorizava a prefeitura de São Paulo a conduzir compulsoriamente – contra a vontade da pessoa – usuários de drogas da região da Cracolândia a uma avaliação médica. Também foi retirado o segredo de Justiça do processo.
Na sexta-feira (26), a prefeitura havia conseguido autorização judicial para abordar usuários de drogas nas ruas da região central e levá-los compulsoriamente para uma avaliação médica. A decisão foi do juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública, Emílio Migliano Neto.
“O pedido da prefeitura, que busca autorização para a 'busca e apreensão de pessoas em situação de drogadição com a finalidade de avaliação (...) e internação compulsória', é extremamente vago, amplo e perigoso, pois daria ao município carta branca para eleger quem são as pessoas nesse estado, sem que houvesse qualquer possibilidade de defesa a elas”, afirmou a defensoria.

Fátima Bezerra e Zenaide Maia disputando Governo e Senado em 2018?


Na festa pelo seu aniversário a senadora Fátima Bezerra (PT) circulou nas mesas ao lado da deputada federal Zenaide Maia (ainda PR).
Com jeito e cara de Fátima pré-candidata ao Governo e Zenaide ao Senado em 2018.
Além de Zenaide, que estava com o marido Jaime Calado na festa, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de vários municípios do Estado compareceram ao à Clube da Petrobras. O deputado estadual Fernando Mineiro (PT), também presente. Por Heitor Gregório!

Em 24 horas, cinco mulheres são assassinadas no RN

Cinco mulheres foram assassinadas no Rio Grande do Norte em um intervalo de apenas 24 horas. Segundo o registro de ocorrências da Polícia Militar, os crimes aconteceram entre a noite da sexta-feira (26) e a noite deste sábado (27) em Natal e Ceará-Mirim, na região metropolitana da capital do estado, e nos municípios de Governador Dix-Sept Rosado, Triunfo Potiguar e Antônio Martins, na região Oeste.
De acordo com levantamento realizado pelo Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida, 56 mulheres já foram mortas este ano no Rio Grande do Norte. Deste total, pelo menos 13 delas teriam sido assassinadas por questão de gênero – o chamado feminicídio.
A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública disse que o órgão não vai cometar os dados do OBVIO.
Em 2015, 36 mulheres haviam sido assassinadas entre 1º de janeiro e 27 de maio. Ano passado, no mesmo período, este número subiu para 37 — o que significou um crescimento de 2,8%. Agora em 2017, com a marca de 56 mortes, o aumento no número de mulheres mortas já passa dos 51%, segundo o OBVIO.
Com informações do G1/RN